Sobre o Instagram...


Eu não costumo escrever muito. Procuro, na maioria das vezes, ser objetiva. Até quando vou no supermercado, é o que está na lista e pronto!
Achava difícil redigir textos. E no post que fiz sobre as recomendações conforme o algoritmo do Instagram, constatei que é ainda mais complicado do que eu imaginava.
A capacidade de expor ideias e fazer com que elas sejam entendidas da forma como se pretende é, realmente, uma arte.
A minha intenção foi fazer com que mais pessoas tomassem conhecimento de fatos que eu julguei importantes. Sabia que não eram notícias "fresquinhas", mas, como eu não sabia, achei que outros, talvez, não soubessem também.
Eu fotografo e compartilho fotos porque encontro prazer nisso. É terapêutico para mim. Mas, se eu dissesse que não sonho em um dia ver meu trabalho recompensado monetariamente, não estaria sendo sincera.
Passei um mês, aproximadamente, testando estratégias e recomendações para melhorar minha performance no IG.
Cheguei à conclusão de que não quero mais "brincar" disso. Não dessa forma, não nesse ritmo.
Tentar seguir tudo que, teoricamente, é bom e recomendado me exige um tempo do qual não disponho e, principalmente, um comportamento que não é natural e isso, para mim, é de fundamental importância.
Eu sei... é meio desanimador... Mas, por favor, não interpretem dessa forma. Na verdade, estou feliz por entender que, de fato, o que me traz aqui e me leva ao IG tem um objetivo bem mais amplo e nobre do que apenas ganhar seguidores.
A grande motivação é publicar algo que possa fazer alguma diferença positiva na vida de alguém, seja através de uma receita, uma dica ou uma imagem que lhe transmita paz e lha faça bem. Foi para isso que criei o blog e mais tarde, o IG.
É uma questão de foco. Me dei conta de que direcionar minha energia para angariar seguidores e engajamento reduz o meu prazer durante todo o processo. 
Isso é bastante pessoal. Há pessoas que conseguem fazer as duas coisas ao mesmo tempo. 
Se eu me dedicar a produzir conteúdos e fotos de forma mais natural e de acordo com a minha personalidade o caminho será mais longo, mas com certeza, mais fácil e mais saudável.
Não estou dizendo que esse é o jeito certo. Tudo isso é muito pessoal, é apenas a minha visão...
Por isso, não são dicas. Percebi que fizesse isso, seria como tentar ensinar a criar filhos... São tantas variáveis! Há regras básicas do que fazer ou não fazer mas, definitivamente, cada um tem que ajustar-se de acordo com seu tempo, objetivo e características.
Dito isso, vamos ao que interessa? :)

1. Temporalidade
Sobre postar com mais frequência, já que o Instagram leva em consideração que as pessoas querem ver conteúdo novo, eu concluí que é melhor não postar nada se eu não tiver uma foto boa. Acho que o efeito de publicar uma foto mais ou menos faz com que possíveis seguidores não se interessem e ainda com que alguns parem de seguir.

2. Engajamento
O número de curtidas e comentários, principalmente nos primeiros instantes, faz com que a foto apareça para mais pessoas. Acredito que isso seja verdade. Mas, nem sempre posso publicar e responder todos instantaneamente. Ainda mais porque tenho outras atividades durante o dia, como quase todos. Então, vou concentrar meus esforços em produzir fotos e conteúdo de boa qualidade e responder a todos assim que possível.

3. Relacionamentos
Estabelecer relacionamento através de atenção, respostas, comentários e mensagens é muito legal! Conheci pessoas ótimas nesse período! Mas, isso precisa ser de forma natural, caso contrário, passa a ser interação por interesse.

4. Tempo de visualização 
A regra diz que o algoritmo leva em consideração o tempo que as pessoas gastam vendo uma publicação. Então, vídeos e álbuns são bons aliados.
Eu não gosto do formato das fotos nos álbuns e meus vídeos perdem qualidade. Não pretendo utilizar esses recursos a não ser que haja uma maneira de solucionar esses problemas.
Entretanto, acredito que é uma boa forma de aumentar o engajamento.

5. Beleza
Como o IG é baseado no visual, ter um greed harmônico é bastante importante. Acho que estou pecando nesse quesito também.
A verdade é que eu gosto de fotos claras, mas as escuras também me seduzem...
Eu amo fazer coisas diferentes, testar novos ângulos, luminosidade... Isso é muito estimulante!
Fico dividida entre preservar a estética do perfil ou ser criativa. Tenho que encontrar esse equilíbrio.

6. Stories e vídeos ao vivo
Até bem pouco tempo atrás, não fazia vídeos e nem sequer postava fotos no stories. Comecei e gostei. É uma maneira de cativar as pessoas e um excelente recurso para mostrar aquilo que não se pretende postar no perfil.
O resultado, de modo geral, é muito positivo.

7. Relevância das #
Nossa! Esse assunto é o que mais me "enlouqueceu" nos últimos tempos.
Sempre usei as trinta # possíveis. Li que, atualmente, não é a melhor tática por correr o risco de ser confundido com spam. 
Reduzi o número e passei a usar entre 5 e 10. 
Depois, descobri que existiam # banidas. Fui ver o que isso representava e fiquei impressionada. A tal da "shadow ban" me apavorou.
Pesquisei sobre as # banidas e descobri que havia usado algumas delas em vários posts. Reservei uma tarde para revisar cada publicação e apagar as que não devem ser usadas.
No meu caso, constatei que usar menos # não foi bom. E, apagar as banidas não fez com que minhas condições mudassem.
Talvez, minhas publicações não tenham feito muito sucesso, não por causa das # e sim por não terem agradado mesmo...
Mas, com certeza, usar # específicas impulsiona e facilita a visualização de mais pessoas.
Vou usar entre 20 e 30 e procurar variar a cada foto.

Em suma, redirecionamento e mudança de foco são as ações do momento!
Para mim, é fundamental sentir satisfação e alegria nas atividades ligadas ao Instagram. 
Vou continuar fotografando e compartilhando essas "pequenas histórias do meu dia a dia".
Pois, o que me deixa feliz de verdade, não tem nada a ver com a busca frenética por seguidores. Se esse número aumentar, ficarei feliz e certa de que escolhi o caminho certo, mesmo que leve anos e anos...

Comentários

  1. Bom dia Inês
    Completamente de acordo contigo. Se só estivermos preocupadas com os seguidores o prazer de fotografar acaba, porque estaremos mais preocupadas com o resultado "comercial".
    Também li alguma coisa sobre este assunto e acabei na mesma conclusão: vou continuar a fazer como sempre fiz. Apesar do meu IG servir também para mostrar o meu trabalho e conseguir vender um pouco mais, não quero seguir modas só para parecer bonito.
    Quando aderi ao IG foi porque vi uma rede social mais "limpa" e sem tantos conflitos - como o FB - por isso vou usar # repetidas e as que eu entender que se aplicam à imagem que publicar.
    Obrigada pelas tuas pesquisas, obrigada por continuares a seguir-me e obrigada pelo carinho.
    Vamos tentar melhorara a cada dia mas pelo prazer pessoal e não pelo comercial.
    Beijinhos
    Marta
    https://pitinhosdamarta.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Muito obrigada pelo seu comentário!
Thank you very much for your comment!
Muchas gracias por su comentario!